Pular para o conteúdo principal

Indicados ao Spirit Awards 2015




    Foi divulgada a lista do filmes indicados ao Independent Sprit Awards. A 30º edição do evento acontecerá em 21 de fevereiro de 2015, um dia antes do Oscar. O prêmio criado em 1984, é um dos mais importantes destinados ao cinema independente norte-americano, inicialmente chamado de FINDIE (Friends of Independent ou Amigos dos Filme Independentes) só passou a ser chamado de Independent Spirit Awards em 1986. A premiação segue algumas regras, um filme para ser indicado  passa pela avaliação de um Comitê de Nomeação formado por 15 profissionais de cinema independente que levam em consideração que: o filme deve ser original, ter tema provocativo, e singularidade, possuir pelo menos 70 minutos de duração, ter custado menos de U$ 20 milhões e ter participado de pelo um dos festivais (Los Angeles, Sundance, Toronto, Telluride, New Directors/New Films e New York) ou ter sido exibido por ao menos uma semana em sala comercial entre janeiro e dezembro do ano anterior a premiação. Confira abaixo a lista completa dos indicados.




Melhor Filme

Birdman
Boyhood - Da infância à juventude
O Amor é Estranho (Love is Strange)
Selma 
Whiplash - Em busca da perfeição 

Melhor Diretor

Alejandro G. Iñarritu, por Birdman
Richard Linklater, por Boyhood - Da infância à juventude
Ava DuVernay, por Selma
David Zellner, por Kumiko - The Treasure Hunter
Damien Chazelle, por Whiplash

Melhor Roteiro

Ira Sachs & Mauricio Zacharias, por O Amor é Estranho (Love is Strange)
Scott Alexandre & Larry Karaszwski, por Big Eyes
J.C Chandor, por A Most Violent Year
Dan Gilroy, por O Abutre (Nightcrawler)
Jim Jarmusch, por Only Lovers Left Alive

Melhor Primeiro Filme 

O Abutre (Nightcrawler) - (Dan Gilroy)
A Girl Walkers Home Alone at Night - (Ana Lily Amirpour)
Dear White People - (Justin Simien)
Obvious Child - (Gillian Robespierre)
She's Lost Control - (Anja Marquardt)

Melhor Primeiro Roteiro

Anja Marquardt, por She's Lost Control
Justin Simien, por Dear White People
Sara Colangelo, por Little Accidents
Desiree Akhavan, por Appropriete Behavior
Justin Lader, por The One I Love

Prêmio John Cassavetes (para filmes feitos com orçamento abaixo de U$500 mil)

Blue Ruin 
Parece Amor (It Felt Like Love)
Land Ho!
Man From Reno
Test

Melhor Atriz

Marion Cotillard, por Era Uma Vez em Nova York (The Immigrant)
Tilda Swinton, por Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive)
Julianne Moore, por Still Alice
Rinko Kikuchi, por Kumiko - The Treasure Hunter
Jenny Slate, por Obvious Chlid

Melhor Ator

Jake Gyllenhaal, por O Abutre (Nightcrawler)
Michael Keaton, por Birdman
David Oyelowo, por Selma
John Lithgow, por O Amor é Estranho (Love is Strange)
André Benjamin, por Jimi: All Is By My Side

Melhor Atriz Coadjuvante 

Patricia Arquette, por Boyhood - Da infância à juventude
Carmen Ejogo, por Selma 
Emma Stone, por Birdman
Jessica Chastain, por A Most Violent Year
Andrea Suarez Paz, por Stand Clear of the Closing Doors

Melhor Ator Coadjuvante 

Ethan Hawke, por Boyhood - Da infância à juventude 
Alfred Molina, por O Amor é Estanho (Love is Strange)
Edward Norton, por Birdman
J.K. Simmons, por Whiplash
Riz Ahmed, por O Abutre (Nightcrawler)

Melhor Direção de Fotografia 

Darius Khondji, por Era Uma Vez em Nova York ( The Immigrant)
Emmanuel Lubezki, por Birdman
Bradford Young, por Selma 
Sean Porter, por It Felt Like Love
Lyle Vincent, por A Girl Walks Home Alone at Night

Melhor Edição

Sandra Adair , por Boyhood - Da infância à juventude
Tom Cross, por Whiplash
John Gilroy, por O Abutre (Nightcrawler)
Ron Patane, por A Most Violent Year
Adam Wingard, por The Guest

Melhor Documentário

Stray Dog
Citizenfour
O Sal da Terra (The Salt of the Earth)
Virunga
Nick Cave - 20.000 Dias na Terra (20.000 Days on Earth)

Melhor Filme Internacional

Mommy, de Xavier Dolan (Canadá)
Força Maior (Force Majeure) de Ruben Östlund (Suécia)
Ida, de Pawel Pawlikowski (Polônia)
Leviatã (Leviathan) de Andrey Zvyagintsev (Rússia)
Norte, The End of History, de Lav Diaz (Filipinas)
Sob a Pele (Under the Skin), de Jonathan Glazer (Reino Unido)

Prêmio Robert Altman 

Vício Inerente (Inherent Vice), de Paul Thomas Anderson 

Prêmio Especial de Destaque 

Foxcatcher, de Bennett Miller







Texto: Núbia Almeida



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cueca sumiu

Quando as primeiras imagens do ator Henry Cavill, o novo interprete de Superman no set de filmagem vazaram começou o burburinho.  O novo uniforme do super-herói passou por uma reformulação e a clássica cueca vermelha desapareceu. Mas antes da cueca desaparecer ela já dava pano pra manga. Quem não se lembra da polêmica no volume peniano do ator Brandon Routh (Superman: O Retorno), que segundo os produtores teve que ser reduzido digitalmente porque poderia distrair os espectadores, mais tarde quando foram divulgadas fotos do ator usando cueca vimos que ele não é tão “super” assim. Mas antes de discutirmos porque o Superman perdeu a cueca, vamos descobrir porque ele a usava e por cima da calça. 







Nas décadas de 30 e 40 começaram a surgir os super-heróis, os artistas tinham algumas dificuldades para destacar detalhes masculinos e femininos e demostrar o poder e a força dos personagens, isso se devia as limitações técnicas da época como a qualidade do papel e a impressão que era feita em pre…

O carnaval vai ao cinema

O carnaval é a maior festa popular do país é muito mais do que um simples festejo, é um traço identitário da cultura brasileira.  A festa brasileira, luso-afro-ameríndia , sofreu influências da França, Itália, Portugal e se expressa de diferentes maneiras nas distintas regiões do país. Seja  com a escola de samba, o frevo, o maracatu, Timbalada, os blocos de rua, trio elétricos, carnaboi ou o boi-bumbá, durante quatro dias música, dança, costumes e tradições se misturam para celebrar os Brasis ao mesmo tempo em que promove a inclusão e interação, despertando o sentimento de unidade, de nação que muita das vezes é esquecido ou ignorado com o término da festa. Dada a sua importância para a cultura brasileira, o carnaval, o maior teatro de rua do país, curiosamente é pouco ou não é representado nas manifestações artísticas, com exceção da música. Embora o cinema tenha tido papel importante para a disseminação da música carnavalesca, hoje explora pouco a temática, sendo a maior parte das …

Globo de Ouro 2017 - Vencedores

Aconteceu na noite deste domingo (8) a cerimônia de premiação da 74º edição do  Globo de Ouro. A cerimônia apresentada por Jimmy Fallon teve vários momentos marcantes, a começar pela abertura no melhor estilo La La Land. O filme de Damien Chazelle, estrelado por Emma Stone e Ryan Gosling ganhou 7 estatuetas, ou seja, ganhou em todas as categorias em que foi indicado e se tornou o filme mais premiado do Globo de Ouro. 

O ponto alto da noite foi a homenagem a Maryl Streep, que após 30 indicações e oito premiações foi agraciada com o prêmio Cecil B. Demille  pelo conjunto da obra e fez um discurso contundente e politizado que você pode ver aqui






As atrizes Debbie Reynolds e Carrie Fisher, falecidas no mês passado também foram homenageadas. 


A surpresa da noite foi a vitória da francesa Isabelle Huppert, que ganhou na categoria Melhor Atriz Drama pelo filme "Elle" que foi o vencedor na categoria Filme Estrangeiro. Outra surpresa divertida foi o beijo consolação de Andrew Garfield …